sexta-feira, 3 de julho de 2015

Governador se nega a investir no caminhos do frios e evento pode não se realizar

Imagem: Internet
Um dos eventos mais importantes para o Brejo Paraibano corre o risco de não acontecer este ano. Os Caminhos do Frio, uma agenda cultural e turística, que colocou o Brejo da Paraíba no calendário de eventos do País, não terá, este ano, apoio do Governo do Estado. O próprio governador Ricardo Coutinho já avisou que não irá investir na edição 2015.

A decisão do governador irritou os operadores de turismo e de cultura do Brejo. Nas últimas horas, representantes da Atura (Associação de Turismo Rural e Cultura de Areia) se reuniram para tentar viabilizar a programação, apenas com apoio dos prefeitos do Brejo Paraibano. O evento Caminhos do Frio estará em sua 10ª edição. Caso se realize este ano.

Alagoa Nova, Alagoa Grande, Areia, Bananeiras, Pilões, Serraria e Solânea  integram o Fórum Regional de Turismo Sustentável do Brejo e o percurso turístico e cultural dos Caminhos do Frio passa exatamente por esses municípios.

O Governo do Estado também sinalizou que não irá investir no 16º Festival de Artes de Areia, programado para ocorrer entre os dias 3 e 6 de setembro.


Helder Moura

Areia e mais 30 municípios da Paraíba não possuem plano de mobilidade obrigatório

Imagem: Internet
Na Paraíba, das 32 cidades que obrigatoriamente deveriam ter implantado planos de mobilidade urbana, 96%, ou seja 31 municípios, ainda não cumpriram a exigência. Apenas Campina Grande já se enquadra na regulamentação da Lei 12.587/12, que obrigou a apresentação do plano até abril para todas as cidades com mais de 20 mil habitantes. O levantamento divulgado nesta quinta-feira (2) é da ONG Educar para o Trânsito Educar para Vida (ETEV).

O G1 tentou entrar em contato com presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes. Após várias tentativas por telefone, o presidente da Famup disse que não tinha condições de falar no momento pois estava em uma reunião com prefeitos.

De acordo com o presidente da ONG, Luiz Carlos, a pesquisa foi feita pelos voluntários da ETEV com base nos dados do Ministério das Cidades e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Assim que o prazo encerrou, em abril, começamos a fazer o levantamento e cruzamento dos dados e após dois meses de pesquisa, chegamos a conclusão apresentada nesta quinta-feira”, disse.

O prazo definido pela lei foi de três anos. O não cumprimento acarretará no impedimento que esses municípios recebam recursos orçamentários federais destinados à mobilidade urbana, até que regularizem sua situação, ou seja, apresentem o plano de mobilidade.

Não cumpriram a exigência os municípios de João Pessoa, Santa Rita, Patos, Bayeux,Sousa, Cabedelo, Guarabira, Sapé, Mamanguape, Pombal, São Bento, Esperança, Catolé do Rocha, Alagoa Grande, Pedras de Fogo, Lagoa Seca, Solânea, Itabaiana, Rio Tinto, Areia,Conde, Princesa Isabel, Bananeiras, Mari, Caaporã, Cuité e Alagoa Nova.

Ação judicial

A 2ª Promotoria do Meio Ambiente e Patrimônio Social de João Pessoa ajuizou uma ação civil pública requerendo a imediata elaboração do plano de mobilidade urbana na capital paraibana, na forma prevista na Lei nº 12.587/2012, no prazo máximo de 30 dias para a implementação e execução. A ação requer ainda a suspensão do repasse e transferência de recursos federais para João Pessoa, destinados à mobilidade urbana, até a resolução do caso. Segundo o Ministério Público, prefeitura foi notificada, ainda no início de março, para apresentar o plano.

O G1 tentou contato com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) para comentar o assunto, mas as ligações não foram atendidas.


Do G1 PB

Moradores de Alagoa Grande comem ratos para matar a fome

Moradores da comunidade Barreira de Alagoa Grande impressionaram internautas de todo o Brasil ao revelarem que caçam roedores para complementar a alimentação. Todos os dias crianças e adolescentes saem para as áreas pré-selecionadas a fim de capturarem ratos.

A reportagem do Portal AG1, de Alagoa Grande, registrou um dos “caçadores” exibindo os roedores momentos antes de seguirem para a panela.

Apesar de a maioria dos moradores ter acesso ao programa Bolsa Família, eles afirmam que o dinheiro que recebem nem sempre dá para comprar a “mistura”.

O Portal AG1 também apurou que as famílias não recebem qualquer ajuda da Prefeitura de Alagoa Grande, e não conhecem a Secretária de Desenvolvimento Social do município. Um dos moradores relatou que foi difícil até conseguir um enterro digno para seu filho que não resistiu a situação de miséria vivida pela família e morreu, dois dias depois de nascido.

A nutricionista Patrícia Lima disse que o consumo de roedores é perigoso devido à transmissão de doenças e por também estarem próximos a comunidades sem esgotamento sanitário.

Patrícia explicou que os ratos podem ser vetores de inúmeras doenças e os moradores, quando caçam, podem se infectar dentro de casa quando “limpam” e tratam o rato para comer.

A nutricionista fez o esclarecimento na página da UOL por ocasião de uma matéria na qual os moradores do sertão piauiense comiam ratos para sobreviver.


Rafael San com AG1

“Asteroide de Deus” destruirá a humanidade em setembro, diz “profeta”

Imagem:Internet
Teóricos da conspiração e profetas do apocalipse conseguiram, de novo, infestar a internet com boatos sobre o fim do mundo. Desta vez, a data da tão temida destruição da humanidade foi marcada para daqui a poucos meses – mais especificamente entre os dias 22 e 28 de setembro, talvez no dia 24. O site The Inquisitr fez uma pesquisa detalhada sobre o que está por trás dessa onda específica de rumores e descobriu que ela começou em 2010, quando um certo reverendo Efrain Rodriguez, auto-proclamado profeta, teria recebido uma mensagem divina alertando para a chegada de um asteroide gigantesco, que colidiria com a Terra na região costeira de Porto Rico. A catástrofe daria origem a uma série de terríveis terremotos e tsunamis, que devastariam a costa leste dos Estados Unidos, do México e das Américas Central e do Sul.

Nos últimos cinco anos, uma série de fatores fizeram com que a profecia acabasse gerando uma histeria online, a ponto de a NASA desmentir publicamente as alegações. “Não sabemos de nenhum asteroide ou cometa que esteja atualmente em rota de colisão com a Terra, então a probabilidade de uma colisão de grande porte é muito pequena”, disse um porta-voz da agência ao site Yahoo News. “Na verdade, com base em tudo o que sabemos, nenhum objeto grande deve atingir a Terra nos próximos vários séculos”. Mas declarações do gênero dificilmente amenizam a convicção fervorosa dos apocalípticos: para muitos deles, especialmente para os conspiracionistas, a NASA trabalha em conjunto com os governos mundiais para esconder informações relevantes da população e evitar o pânico em massa. Eles encaram um exercício completamente fictício, que simula um plano de emergência a ser seguido em caso de impacto de asteroide, como uma prova clara de que a agência está a par de uma ameaça iminente, mas esconde a verdade.

Alguns vão mais longe e afirmam que tudo isso é orquestrado pela elite, pelos illuminati ou pelos líderes da nova ordem mundial: os teóricos da conspiração acreditam que eles já estão se preparando para escapar do cataclisma e pretendem, deliberadamente, deixar que a humanidade morra. Esse tipo de teoria, obviamente desprovida de qualquer evidência concreta, costuma fascinar pessoas mais suscetíveis, e por isso ganha tanta popularidade. Em 2013, por exemplo, se espalhou pela internet um boato de que o órgão federal dos EUA responsável pelo gerenciamento de emergências, a FEMA, teria armazenado milhares de caixões especiais – o que, é claro, deu ainda mais força à profecia.

Um tempo depois, teóricos bíblicos associaram a atual tétrade de Luas de Sangue ao apocalipse do asteroide, devido a uma coincidência com o período de festividades judaicas. Em um plano mais “mundano” e político, recentemente, numa declaração feita em maio do ano passado ao lado do secretário de estado americano John Kerry, o então ministro de relações exteriores da França, Laurent Fabius, disse que o mundo “tem apenas 500 dias para evitar o ‘caos climático’”. Não ficou muito claro o que ele quis dizer com isso, mas como o tal período caía bem no dia 24 de setembro, não demorou até que associassem as duas coisas.

E assim, como numa bola de neve, boatos se juntam a profecias, interpretações bíblicas se unem a teorias da conspiração, e tudo isso junto acaba formando estas pequenas histerias coletivas online. É possível afirmar com bastante certeza – não, nenhum asteroide nos atingirá em setembro. Mas a pouca credibilidade desse tipo de informação significa que não precisamos temer a possibilidade de um impacto de asteroide? De jeito nenhum – os cientistas estão certos de que esta é uma das maiores ameaças à humanidade. O físico e divulgador de ciência Brian Cox disse recentemente ao Daily Mail que “existe um asteroide com nosso nome nele, e ele vai nos acertar”. Cox estava chamando a atenção para a urgência de que as nações unam esforços e criem formas concretas de evitar colisões. Desta pedra podemos estar a salvo – mas até quando teremos a mesma sorte?

Da Revista Galileu

Número de assaltos a bancos com explosão cresce 42% na Paraíb

UFPB/Campus II/ Areia PB
O número de assaltos a bancos cresceu 19,04% no primeiro semestre de 2015 na Paraíba, em comparação com igual período no ano passado. Com o último assalto à agência da Caixa Econômica Federal do campus da UFPB de Areia (137 Km de João Pessoa), na madrugada desta quinta-feira (dia 2), o Estado atingiu a marca de 75 ocorrências no ano em que, segundo o governador Ricardo Coutinho, o “time está ganhando”…

No ano passado foram registrados, em igual período, 63 ocorrências contra bancos, conforme dados do Sindicato dos Bancários da Paraíba. Outro dado: no primeiro semestre de 2014 ocorreram 26 explosões a bancos. Este ano, já são 37 assaltos com uso de explosivos no Estado, contando com esse de Areia. Um crescimento de 42,3% quando se faz o comparativo em igual período entre 2015 e 2014.

Mais: Durante todo o ano de 2014 foram 116 assaltos a bancos no Estado. Caso se mantenha esse “ritmo” de ocorrência, e nada for feito para conter a escalada de violência, é possível que a Paraíba feche o ano de 2015, com cerca de 150 assaltos a bancos. Como o governador Ricardo Coutinho afirmou que “em time que está ganhando não se mexe”, é de se presumir que está satisfeito com os números.


Último assalto – Em Areia, oito homens presumivelmente participaram da ação. Eles chegaram ao campus por volta das 3h00 da madrugada, renderam um vigilante e seguiram até o caixa eletrônico, onde instalaram e acionaram os explosivos. Houve troca de tiros na saída, mas ninguém ficou ferido.

Clique na imagem para ampliar

Região de Guarabira fecha semestre com redução de 17% nos homicídios

Dados apresentados nesta quinta-feira (02) pelo 4º Batalhão de Polícia Militar comprovam os bons resultados do trabalho que vem sendo realizado pelas forças de segurança de Guarabira. Houve um aumento de mais de 36% no números de operações realizadas no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado. Destaque para o número de veículos roubados que foram recuperados: 139%.

O Coronel Valério explicou que o serviço que vem sendo prestado à população, tornou-se referência em todo o Estado.

Os dados coletados representam a 8ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP), que abrange 24 municípios com uma população estimada em 305.961 habitantes.

VEÍCULOS RECUPERADOS

O índice de recuperação de veículos com restrição de furto ou roubo foi o grande destaque do relatório apresentado pela polícia. Em 2014, de janeiro à junho, foram apenas 59 veículos, o número no primeiro semestre de 2015 foi de 141 representado um aumento de 139,%.

Os veículos apreendidos foram 297 em 2015 contra 194 em 2014. O aumento de apreensões representam 37,6%.

Fonte: Nordeste1

Mulher de Veneziano não descarta disputar eleição do próximo ano em Campina Grande

Ana Claudia Vital do Rego
A superintendente da Fundação Nacional de Saúde na Paraíba, Ana Claudia, esposa do deputado federal Veneziano Vital do Rego, não descartou disputar a eleição em Campina Grande, como candidata a vice-prefeita na chapa de um dos partidos aliados ao PMDB na Rainha da Borborema.

De acordo com Ana Claudia, seu nome vem sendo lembrado nas últimas eleições e garantiu que não é de fugir dos desafios.

Ela revelou ainda que tem andado muito com Veneziano pela cidade de Campina e que por onde passa, a população demonstra que quer tê-lo como candidato a prefeito no ano que vem, mas que os dois tem conversado e o deputado ainda não revela desejo de disputar a próxima eleição.

“Por onde andamos o povo pede sua volta e a comparação com a atual gestão é feito, mas Veneziano tem feito um trabalho brilhante e tem trabalhado muito como deputado federal e este é assunto que deve ser discutido mais a frente juntamente com os partidos aliados”, declarou.

Sobre sua provável postulação, Ana Claudia, lembrou que é filiada ao PMDB e que não foge a desafios, mas também adiantou que é cedo para essa discussão.

Redação


Empresário intensifica contatos e se firma como opção na disputa pela Prefeitura de Mulungu, no brejo da PB

Melquiades Nascimento
Nenhum político da região tem estado em permanente contato com suas bases eleitorais como o empresário Melquiades Nascimento que disputou em 2012 a prefeitura de Mulungu, brejo da PB, com a atual prefeita Darc Bandeira e por  pouco não conseguiu vencer a sua concorrente.

Passado o pleito de 2012  o empresário não se afastou da cidade e diferente de seu até então padrinho político Zé Leonel – ex-prefeito – continuou atuando no dia a dia da população.

Não é difícil encontrar Melquiades em um batizado, casamento, aniversário, velório, festa americana, jogo de futebol, roda de bate papo ou em qualquer outro lugar que seja chamado em Mulungu, na cidade ou zona rural e isso tem aproximado cada dia mais o empresário dos eleitores, o colocando como uma efetiva liderança que a partir de então não precisará de padrinho como antes para pedir o voto do eleitor no ano que vem.

Como em política tudo muda de uma hora para outra, Melquíades pode até nem vir a decolar, mas a preço de hoje é fortíssimo concorrente da prefeita Darc e do próprio ex-prefeito Zé Leonel e o 
ExpressoPB.com vem acompanhando toda a movimentação política de bastidores do ano pré-eleitoral em Mulungu e nas cidades da região e até da Paraíba.

Da Redação

Do ExpressoPB 

Desportista pode ser alternativa para prefeito em Pilões

Marcos Luis Gregorio/Curtinho
Em Pilões não é diferente e diversas candidaturas já são comentadas. A Prefeita Adriana Andrade, deve se candidatar a reeleição. Também postulam o cargo o ex-prefeito Iremar Flor e Marinésio Filho, cujo pai, Marinésio Ramalho, já ocupou a chefia do executivo.

O Presidente da Câmara, Edilson Mendes, deve ser candidato a reeleição, contudo seu nome é mencionado como um possível vice da prefeita Adriana Andrade. Nessa hipótese o atual vice-prefeito, Dr. Martinho seria substituído, revelou uma importante fonte.

Um nome que tem ganhado força na simpatia dos pilonenses, entretanto é o de Marcos Luis Gregório, mais conhecido por Curtinho. Desportista, é um dos diretores do Botafogo de Pilões e atua na iniciativa privada, como Chefe de Transportes da Guaraves/Frango BomTodo.

Marcos Curtinho goza de grande prestígio na comunidade e pode postular uma vaga na Câmara Municipal, ou, ainda, a,  vice-prefeitura. Todavia, conforme a mesma fonte, Curtinho seria uma espécie de carta escondida na camisa de Iremar Flor. Caso, comenta-se, este não seja elegível, lançaria Curtinho como candidato a prefeito de Pilões.

“Fico muito feliz com a lembrança do meu nome. Nasci em Pilões e gosto muito de poder ajudar as pessoas. Não tenho pretensão de entrar na política, mas estou pronto para contribui ainda mais com a minha cidade”, declarou Curtinho.

O ex-prefeito Hermes Augusto de Castro, que não pretende disputar as eleições, é aliado da prefeita Adriana Andrade. A sucessão em Pilões promete ser uma das mais disputadas.


Vereador mostra situação atual da barragem que abastece Bananeiras e região

A seca prolongada, que deixou milhares de residências sem água no Brejo e Curimataú paraibano, vai aos poucos sendo vencida pela chuva, que vem trazendo esperança para a população de Bananeiras, Solânea, Cacimba de Dentro, Damião, Araruna, Tacima, Riachão e Dona Inês, cidades que são abastecidas pela barragem de Canafístula II.

De acordo com Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), o volume de água no manancial de Canafístula II encontra-se com 7,7% de sua capacidade de armazenamento. Os dados foram divulgadas nesta quinta-feira (02).

O vereador Antônio Marques (PDT) esteve visitando a represa, nesta quarta-feira (01), e gravou um vídeo mostrando como a barragem de Canafístula estar atualmente.



EXPOSIÇÃO NACIONAL: Ricardo se reúne com cúpula da Record e dá entrevista a Heródoto Barbeiro

O governador da Paraíba Ricardo Coutinho se  reuniu, nesta quinta-feira (2), com a direção da Rede Record em São Paulo.

O socialista esteve acompanhado pelos diretores TV Correio, afiliada da Record na Paraíba, Beatriz Ribeiro e Roberto Cavalcanti e pelo secretário estadual de Comunicação, Luís Torres. O encontro foi antecipado pela coluna do jornalista Heron Cid, no Correio da Paraíba.

Após almoço com a cúpula da Record, o chefe do Executivo Estadual concedeu entrevista ao conceituado jornalista Heródoto Barbeiro, na Record News.

A noite o governador Ricardo Coutinho recebeu dois prêmios para o Governo do Estado, em Campinas-SP. A premiação foi conquistada pelos projetos Energia Solar Fotovoltaica e Cidade Madura, que venceram nas categorias “Projetos de Impacto Regional” e “Projetos Focados no Atendimento de Grupos Específicos”, respectivamente.

A Paraíba concorreu com mais de 20 projetos inscritos em todo o País. A premiação será concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNSHDU).

Da Redação

Com Maispb

Imprensa nacional recorda cassação de Cássio após tucano pedir renúncia de Dilma

Senador: Cassio Cunha Lima
O Brasil 247, um dos portais de notícias mais acessados do País, repercutiu nesta quinta-feira (2) as declarações do senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB), que está propondo a renúncia da presidente Dilma Rousseff (PT). A reportagem lembra que o tucano foi cassado por ter distribuído 35 mil cheques a cidadãos carentes durante a campanha eleitoral em 2006 na Paraíba.

Cassado por compra de voto, Cunha Lima vê Dilma como ‘mancha a ser limpa’
Político cassado por abuso de poder político por, segundo a justiça, ter realizado um programa de assistência social sem lei específica, o senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, voltou, nesta quinta-feira (2), a elevar o tom contra a presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, o mandato dela está com os dias contados. “Não há como ela escapar”, disse.

Para o tucano, o PT faz ataques de “desespero” ao PSDB e que não há como piorar ainda ainda mais o Brasil do que os petistas fizeram. Num duro pronunciamento, ele declarou que o governo do PT será limpo com benzina porque é uma “mancha”.

Ao defender novamente a saída espontânea de Dilma do cargo, Cássio afirmou que o dono da UTC, Ricardo Pessoa, vai confirmar no próximo dia 14 ao Tribunal Superior Eleitoral que deu dinheiro ilegal para a campanha à reeleição da presidente. Ele citou ainda a investigação das “pedaladas” fiscais no Tribunal de Contas da União e os pedidos de apuração feitos pela oposição no Ministério Público Federal contra Dilma para mostrar que o suposto certo está se fechando.

“Acabou o jogo. O que Dilma poderia fazer? Renunciar ao mandato para termos novas eleições”, afirmou ele, ao ressaltar que fala em nome do PSDB. Ele disse que o presidente do seu partido, senador Aécio Neves (MG), não vai assumir o mandato e frisou que os tucanos querem novas eleições presidenciais. Ele mencionou ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá disputar o pleito.

Cassação do tucano

Governador reeleito da Paraíba em 2006, Cássio Cunha Lima teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) sob a acusação de ter distribuído 35 mil cheques a cidadãos carentes durante a campanha eleitoral daquele ano, por meio de programa assistencial da Fundação Ação Comunitária (FAC), vinculada ao governo estadual. Segundo a denúncia, os cheques totalizam cerca de R$ 4 milhões.


Fonte: Araruna Online, com ParaíbaJá